Você sabia que misturar as contas da empresa com as pessoais pode gerar grandes problemas no futuro? Essa é uma prática desastrosa e muito comum na administração de negócios. Para que uma empresa seja lucrativa, ela precisa ser autossustentável.

Se o proprietário retira grande parte do lucro do caixa ou repõe os déficits do próprio bolso jamais saberá se seu negócio está evoluindo. Por esse motivo é fundamental ter o controle dos gastos e lucros que a empresa possui, dividindo-os das finanças pessoais.

Esse tipo de problema ocorre no seu negócio? Aprenda nesse post como garantir a saúde financeira da sua empresa ao separar as finanças pessoais das finanças empresariais. Boa leitura!

Defina seu salário

O lucro que a empresa possui não pode ser confundido com o lucro do próprio proprietário. O dinheiro tem outras finalidades, como a reserva para emergências e pagamentos de funcionários. Dessa maneira, é interessante que o empresário estabeleça um valor fixo para ganhar mensalmente, também chamado de pró-labore. Isso é importante porque se todo o lucro vai parar no bolso do proprietário, não sobra dinheiro para investimentos na empresa.

A dica é estabelecer um salário justo e que corresponda à função que o proprietário ou os sócios exercem. Esse valor não deve ser dependente da necessidade de pessoa física, e sim de acordo com o salário que alguém contratado para a mesma função receberia.

Tenha uma conta-corrente para a empresa e outra para finanças pessoais

Essa é a primeira medida a ser tomada. Por mais que você seja um administrador organizado, é possível que em algum momento as finanças se misturem, principalmente se você as gerencia por meio de uma só conta. Para saber se a empresa está dando lucro ou prejuízo, é preciso ter certeza dos valores que entram e saem do caixa, ou seja, a renda e os gastos devem ser anotados separadamente das finanças pessoais. Essa tarefa fica mais fácil ao ter contas separadas, visto que possibilita um maior controle do fluxo de caixa.

Além disso, os bancos oferecem vantagens para contas empresariais que não podem ser alcançadas por contas comuns. A nossa dica é conversar com seu gerente e se informar sobre as melhores opções para o seu negócio.

Invista em tecnologia

A organização do fluxo da empresa é a chave para um bom controle financeiro. Sem o controle de caixa sobre os valores retirados e recebidos, o empresário pode se perder facilmente em meio às contas e causar prejuízo para o seu negócio.

Assim, é importante investir em mecanismos eficientes, e não só em planilhas do excel e anotações manuais. Existem softwares no mercado que possibilitam uma maior organização e praticidade dos dados do seu negócio, além de gerar gráficos e estatísticas interessantes para acompanhar a evolução da empresa. O Conta Azul e o Zero Paper são exemplos de softwares que podem ser usados para dinamizar a gestão da sua empresa.

Se você não se sente seguro ou apto para realizar as funções, procure informações com seu gerente ou contrate um profissional adequado para o cargo, como um administrador.

Gostou das nossas dicas para melhorar as finanças pessoais e empresariais? Aprenda mais sobre como incentivar a sua equipe a alcançar metas e melhorar ainda mais o rendimento da sua empresa!

Escrito por listamais